“O aluno troca letras no escrever porque não sabe diferenciar sons. Você, Professora, deve aprender antes, em casa, a produção do som que vai ensinar”

O aluno troca letras no escrever porque não sabe diferenciar sons. Você, Professora, deve aprender antes, em casa, a produção do som que vai ensinar.

1- Veja um truque para aprender a emitir um som: (Exclusividade do método dado a conhecer às usuárias e em palestra com a autora.)

4- Aprenda VOCÊ, PROFESSORA, a ouvir o próprio som. Treine a sós, em casa, frente a um espelho. Observe se (Exclusividade do método.)

5- É preciso treinar o próprio ouvido antes de tentar ensinar os alunos. Assim: (Exclusividade do método.).

6- Em classe, oriente o alunado, conforme o explicado acima e conforme você própria executou em casa.

7- Cada criança, individualmente, repetirá o som para que você possa detectar aquele que o estiver emitindo incorretamente.

Importante: Oriente sobre (Exclusividade do método.) e vigie! Não importa o tempo usado neste trabalho. Observe cada aluno sobre movimentos e sons corretos senão haverá distorções e o problema da troca de letras começa aqui e poderá jamais ser corrigido. Não passar adiante enquanto houver um único aluno com pronúncia errada. É melhor demorar nesta fase, a deixá-la incompleta.

8- A classe, em conjunto, vai emitir o som; e você, que estará treinada (devido aos próprios exercícios feitos em casa) saberá distinguir se há alguém fazendo som que não corresponda àquele em estudo. Se isto acontecer procure saber quem está fazendo som trocado e corrija! Não passe adiante, enquanto todos os alunos não o estiverem emitindo convenientemente.

OBS: Cada som será ensinado quando se for estudar aquela letra; não mais de um som ao dia e usar os dias necessários no mesmo som, até que haja associação completa entre traçado e som da letra. Com este aprofundamento, a criança ficará treinada em ouvir e saberá distinguir sons, não trocando letras no escrever.

Saiba que: Há duplas de letras que, para serem pronunciadas, exigem (Exclusividade do método.). Se o aluno não souber diferenciar ambos os sons, o vício se forma e se perpetua. Veja os exemplos:

As letras f e v (Exclusividade do método.) — daí, a famosa pergunta: — “Professora, é o fa da fada, ou o fa da vaca?” Quando um aluno faz esta pergunta, dá vontade de chorar, não é mesmo? Denota que a criança já confundiu tudo! Mas denota também que ela não foi treinada para ouvir e, se a professora não retroceder imediatamente no estudo de ambos os sons, o vício estará formado — e dificilmente se extirpará.

Bem… no exemplo citado, se tanto o f quanto o v exigem (Exclusividade do método.), é preciso descobrir onde está a diferença entre eles. Esta diferença está no SOM. Mas, qual diferença é esta?

Resposta: (Exclusividade do método.)

Por motivos semelhantes, são confundidas as duplas: p/b — j/x — g/c — s/z — t/d — e está nas suas mãos evitá-lo.

Fonética

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *